30/08/2014

MEC lista exigências para faculdades privadas abrirem curso de medicina

Instituições deverão dar formação e estrutura a profissionais do SUS. Edital para inscrição de faculdades de 49 municípios ainda não tem data.

O Ministério da Educação divulgou, nesta terça-feira (26), a lista de regras para as instituições de ensino superior particulares poderem se candidatar ao edital de abertura de novos cursos de medicina. As contrapartidas das universidades devem ser oferecidas em forma de melhorias da "estrutura de serviços, ações e programas de saúde" do Sistema Único de Saúde, segundo portaria publicada na edição desta terça do "Diário Oficial da União".

A portaria diz que são quatro as contrapartidas: formação para os profissionais da rede de atenção à saúde; construção e/ou reforma da estrutura dos serviços de saúde; aquisição de equipamentos para a rede de atenção à saúde; e pagamento de bolsas de Residência Médica em Programas de Medicina de Família e Comunidade e, no mínimo, dois outros das áreas prioritárias (clínica médica, pediatria, cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia).
De acordo com a assessoria de imprensa do MEC, esse é um dos passos do processo de abertura de novos cursos privados de medicina no Brasil. O mecanismo está previsto no programa Mais Médicos, que visa ampliar a quantidade de profissionais na área de saúde em todo o país e atrair estrangeiros para atuar em periferias e interior.
As instituições participantes devem atuar em um dos 49 municípios selecionados em dezembro do ano passado pelo MEC. Essa seleção foi feita com base na relevância e na necessidade social da oferta do curso, na análise da estrutura dos equipamentos públicos e programas de saúde do município, e na análise de projeto de melhoria dos municípios.
Ainda segundo o MEC, não há prazo para a publicação do edital que receberá as candidaturas das instituições para a abertura dos cursos de medicina.
(Fonte: G1)
SAIBA MAIS...

✆ (89) 9917-8955 / 9435-7416
---------------------------------------------------------------------------
CURTA O CURSO CAVALCANTE NO FACEBOOK Clicando Aqui
---------------------------------------------------------------------------

ESTUDE NO CURSO CAVALCANTE 
Clique Aqui e saiba mais

Enem: confira 10 dicas para se preparar com antecedência

Estudar com antecedência é uma estratégia para sair na frente na corrida por uma vaga no ensino superior.


O ano letivo recomeça neste mês, e esta é uma oportunidade de, também, iniciar a preparação para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Apesar de faltarem cerca de nove meses para o exame - as provas devem ser aplicadas entre o final de outubro e início de novembro - estudar com antecedência é uma estratégia para sair na frente na corrida por uma vaga no ensino superior.

Estudar com um prazo maior para o objetivo final é uma vantagem, mas exige muita disciplina para não perder o foco. Para ajudar os candidatos, preparamos uma lista com 10 dicas de preparação. Confira abaixo:

1) Organize seu tempo

Aproveitar bem o tempo é a chave para ter sucesso nos estudos. Você deve separar um espaço do seu dia para estudar, mas este tempo deve ser, de fato, produtivo. Ficar virando noites estudando não vai resolver. O candidato deve aprender, e tirar um tempo para descansar a mente, para que ela possa se revigorar.

Quem não tem o hábito de estudar deve começar aos poucos. O ideal é se habituar a um período e, de tempos em tempos, ir aumentando a dedicação. Tentar começar com sete ou oito horas de estudo pode ser frustrante. Se você se oferece oportunidades concretas, como começar estudando uma hora por dia, daqui um mês estará estudando mais e em poucas semanas você atinge um bom ritmo.

2) Aproveite o ano letivo

É possível relacionar o conteúdo que você está aprendendo na escola com o que precisa ser estudado para o Enem. Afinal, tudo que você vê em sala de aula pode ser cobrado no exame. Por isso, você pode, sempre que possível, revisar diariamente o que vê nas aulas, à medida em que vai estudando os outros conteúdos que já aprendeu.

Não se esqueça de, também, tirar as dúvidas com seus professores. Assim, além de não chegar ao final do ano com conteúdos acumulados, você não vai precisar se preocupar em estudar muio nas vésperas das provas da escola. Desta forma você chegará ao dia do Enem mais seguro, e pode ainda garantir boas notas no colégio.

3) Faça resumos

Uma boa forma de se organizar com o conteúdo que você está estudando é fazendo resumos e esquemas das matérias: escrever, além de ajudar a memorizar, também vai ajudar quando chegar a hora de fazer a revisão.


4) Conheça as habilidades cobradas

O Ministério da Educação ainda não divulgou as regras para o exame deste ano, mas o edital referente às provas de 2013 pode ser lido na internet. Nele estão as habilidades exigidas dos candidatos. Tenha-o sempre à mão. Junto com os resumos dos conteúdos, você pode ir conferindo detalhes dos temas que está estudando, e fazer uma espécie de checklist para ter uma noção do quanto falta e do quanto mais (ou menos) você precisa se dedicar naqueles pontos. 

5) Informe-se, mas não se contente com o básico

Todos sabemos que temas da atualidade podem ser - e realmente são - cobrados nas provas do Enem. O tema da redação do último exame, pro exemplo, foi a Lei Seca, que havia sido modificada meses antes. Ler jornais, sites e assistir aos telejornais é fundamental para se sair bem no exame. Mas também é importante buscar outros tipos de informação. Há publicações de informações científicas, ou com temas mais específicos, que devem também ser fonte de informação.

Além de saber sobre os fatos, é também interessante ter conhecimento sobre a ciência, as evoluções no campo da saúde, pesquisas e aspectos do meio ambiente. 

6) Exercite-se

Fazer as provas do Enem é uma verdadeira maratona. Entre deslocamento de casa até o local de prova e o tempo que você leva para responder às questões, são, pelo menos, mais de 10 horas dedicadas ao exame em apenas um final de semana. Para conseguir enfrentar esse ritmo, é fundamental que seu corpo esteja condicionado também fisicamente - e isso não vai acontecer do dia para a noite.

Fazer exercícios, ainda que de forma leve, vai ajudar também a ter mais rendimento durante a sua preparação. O sedentarismo dimuniu a nossa capacidade de produção. A atividade física é obrigatória para qualquer pessoa ter 'pique'.

7) Redação

O medo do lápis e do papel na hora de escrever a redação do Enem pode ser superado com o treino. Nós estamos acostumados a ouvir que para escrever bem é preciso ler muito: e isso é verdade. Mas é preciso também escrever muito: escrever se aprende escrevendo.

A habilidade de escrever pode ser desenvolvida tanto durante a elaboração de resumos, como os que propusemos na dica número 3, quanto escrevendo sobre temas que você goste ou considere relevantes: vale até tentar treinar possíveis assuntos que podem ser cobrados no exame deste ano.

Mas é importante se atentar para além do simples ato de escrever bem: o conteúdo da redação é igualmente importante, especialmente a parte final, quando os candidatos do Enem devem apresentar uma proposta de intervenção social, ou uma solução para o problema. Neste momento, é importante evitar frases generalizadas ou argumentos soltos. O estudante deve saber explicar razões e procurar levantar causas e consequências na argumentação.

8) Troque ideias

Desenvolver o raciocínio crítico é uma das habilidades mais exigidas pelo Enem, tanto na elaboração da redação quanto na interpretação dos enunciados de todas as questões. Para se exercitar neste sentido, é fundamental buscar outras opiniões. É hora de pedir aos amigos, professores, ou até mesmo seus pais que leiam seus textos, deem a opinião deles, sugiram mudanças - e por que não pedir que seus colegas da escola façam o mesmo, lhe fornecendo seus textos para leitura?

Trocar ideias é uma ótima estratégia para conhecer outros pontos de vista, e assim ter mais facilidade de se expressar. Aproveite que ainda há tempo até o dia das provas e observe o que acontece ao seu redor, pense nos grandes problemas da atualidade, escreva sobre isso, puxe assunto, promova debates. Assim, no grande dia você estará mais seguro para expor seus pensamentos na redação do exame.

9) Ferramentas online

Até pouco tempo atrás, a opção para os candidatos a vestibulares e Enem, além de estudar em casa, era se matricular em cursinhos preparatórios. Esta opção ainda é válida e muito popular, mas a cada dia ganham mais espaço as ferramentas de estudo que são oferecidas em ambiente virtual. 

Estudar com a ajuda da internet, por meio de videoaulas, por exemplo, é um ganho na praticidade.


10) Não se esqueça de relaxar

Não adianta enfiar a cara nos livros e esquecer da sua vida social. Para atingir seu objetivo de se sair bem no Enem e conseguir uma vaga na universidade, é necessário ter equilíbrio nas suas atividades. E é essencial que sua rotina reserve, além do tempo para os estudos, os momentos de descontração e relaxamento.

Muitas dessas atividades como teatro, cinema, livro de literatura e música, são ao mesmo tempo produtivas e podem auxiliar na sua preparação. Mas a ideia aqui é descansar: não se esqueça de reservar um espaço da sua vida para se dedicar aos amigos, namorado(a) e família.


(Fonte: GranCursos)


SAIBA MAIS...
✆ (89) 9917-8955 / 9435-7416

---------------------------------------------------------------------------
CURTA O CURSO CAVALCANTE NO FACEBOOK Clicando Aqui
---------------------------------------------------------------------------

ESTUDE NO CURSO CAVALCANTE 
Clique Aqui e saiba mais

01/06/2014

UFPI abre 40 vagas de Medicina em Parnaíba nesta segunda-feira (2)

Alunos da primeira turma de Medicina do litoral do Piauí serão escolhidos através das notas do Enem de 2013.

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) abre a partir desta segunda-feira (2) as primeiras 40 vagas para o curso de Medicina de Parnaíba. Os novatos na nova graduação serão selecionados através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). 
Só poderão disputar as vagas do novo curso os candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano passado e não zeraram a redação.


As inscrições serão feitas pela internet somente até a próxima quarta-feira (4). O resultado tem divulgação prevista para sexta-feira (6). Quem for selecionado deve se matricular entre 9 e 13 de junho. 

Nesta fase do SiSu, a UFPI vai ofertar 440 vagas para cursos em Parnaíba, 350 em Picos, 250 em Bom Jesus, 170 em Floriano, e mais 1.274 nos centros de Teresina. 

Em Parnaíba, a UFPI vai ofertar 80 vagas de Medicina por ano. Os alunos vão utilizar a estrutura do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda). A instituição pretende ampliar o número de vagas em Teresina e implantar a graduação em Picos no ano de 2015, sem período definido.

(Fonte: CidadeVerde)

24/05/2014

Inscritos para o Enem 2014 somam mais de 9,5 milhões, anuncia governo

Prazo para pagar inscrição de exame termina na próxima quarta-feira (28). Inscrições já se encerraram; provas acontecem nos dias 8 e 9 de novembro.

O ministro da Educação, Henrique Paim (centro), ao
lado do presidente do Inep, Chico Soares (direita),
durante anúncio do número de inscritos do Enem
2014 
O ministro da Educação, Henrique Paim, e o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Chico Soares, anunciaram neste sábado (24), em Brasília, que 9.519.827 pessoas se inscreveram para a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2014.
De acordo com os dados divulgados, houve um aumento de 21,8% no número de inscritos em relação à edição de 2013, quando 7.834.017 se inscreveram. Em 2012, foram 6.495.446 inscritos e em 2011 haviam sido 6.221.697.
O prazo para inscrições terminou às 23h59 de sexta (23). Segundo o Inep, somente no último dia, foram 1,9 milhão de inscrições.
Os candidatos que não têm isenção na taxa de inscrição, no valor de R$ 35, podem pagar o boleto no banco até a próxima quarta (28). Ficam isentos da cobrança todos os alunos de escola pública ou que comprovarem renda familiar mensal por pessoa inferior a 1,5 salário mínimo (R$ 1.086).
Só depois do fim do prazo para o pagamento da taxa é que o Inep deve divulgar o número final de pessoas inscritas e aptas a fazer a prova, que este ano será realizada nos dias 8 e 9 de novembro.
Em 2013, 7,8 milhões de alunos fizeram a inscrição, mas, como muitos não pagaram a taxa, no final 7,1 milhões de candidatos puderam prestar o exame. Nos dias do Enem, compareceram efetivamente mais de 5 milhões de estudantes.
O ministro Henrique Paim informou que, em média, 60% dos inscritos são isentos do pagamento, mas que os demais devem efetuar o pagamento até, no máximo, dia 28 de maio.

Confira o número de inscrições por estado
UF
Inscritos
CENTRO-OESTE
857.195
Distrito Federal
185.039
Goiás
296.911
Mato Grosso do Sul
175.829
Mato Grosso
199.416
NORDESTE
3.062.161
Alagoas
159.489
Bahia
707.835
Ceará
596.568
Maranhão
324.335
Paraíba
244.966
Pernambuco
467.653
Piauí
206.658
Rio Grande do Norte
221.082
Sergipe
133.575
NORTE
1.033.109
Acre
73.112
Amazonas
205.995
Amapá
68.698
Pará
464.469
Rondônia
115.324
Roraima
30.109
Tocantins
75.402
SUDESTE
3.407.684
Espírito Santo
182.333
Minas Gerais
1.057.521
Rio de Janeiro
691.789
São Paulo
1.476.041
SUL
1.159.678
Paraná
453.333
Rio Grande do Sul
521.132
Santa Catarina
185.213
"O pagamento tem que ser efetuado no dia 28. Não pode ser agendado, pela internet, para o dia 30, por exemplo", frisou. Segundo ele, quem não efetuar o pagamento terá a inscrição cancelada.
Perguntado sobre se a greve de vigilantes no Rio, que afeta o funcionamento das agências bancárias, poderá prejudicar os inscritos, o ministro disse que é preciso recorrer a alternativas, como pagamento pela internet ou caixa eletrônico. No entanto, Paim informou que vai conversar com autoridades do estado para saber o que pode ser feito para não haver prejuízo aos inscritos para o exame.
Aumento no número de inscritos
O ministro da Educação comemorou o aumento no número de inscritos e afirmou que os dados mostram que o brasileiro acredita "cada vez mais que pode mudar sua vida por meio da educação".

"É importante destacar esse aumento de 21% porque todo ano achamos que chegamos a um patamar que não tem mais possibilidade de crescer. Tivemos a confirmação da expectativa no país em torno da questão educacional. O imaginário do estudante vem mudando. As pessoas estão acreditando cada vez mais que podem mudar sua vida por meio da educação", disse a jornalistas.
O exame deverá ser usado pelas 115 universidades e institutos federais para acesso a cursos de graduação. Os candidatos podem tirar dúvidas sobre a inscrição em um passo a passo no site enem.inep.gov.br.
Henrique Paim disse que, a partir deste exame, algumas universidades, como a Universidade Federal de Goiás, ampliaram as vagas por meio do sistema de seleção unificado. Conforme o ministro, termina em agosto o prazo para novas instituições se cadastrarem.
Realização das provas
Assim como nos anos anteriores, o Enem ocorrerá em dois dias seguidos. No sábado, dia 8, os participantes farão as provas de ciências humanas e ciências da natureza, das 13h às 17h30 (horário de Brasília). No domingo, dia 9, serão aplicadas as provas de linguagens e códigos, matemática e redação. Nessa data, o tempo do exame será mais longo, entre as 13h e as 18h30 (horário de Brasília).

Segundo o MEC, serão impressas 18,3 milhões de provas (incluindo normal, ampliada, ledor e braile – estas três últimas, para quem tem diferentes graus de deficiência visual) em 1.699 municípios do país. Este ano, 785 mil funcionários vão ajudar na realização do Enem, entre coordenadores de locais de aplicação, assistentes de coordenação, chefes de sala, fiscais e apoio. Em todo o Brasil, haverá 16,6 mil locais de exame.
Detectores de metal
No dia 8 de maio, o MEC anunciou que nesta edição serão aperfeiçoados os procedimentos de segurança contra fraude na aplicação do exame. Os fiscais estão autorizados a usar detectores de metais portáteis para comprovar que candidatos não estão usando equipamentos eletrônicos durante a realização do Enem.

O detector poderá ser utilizado em qualquer estudante inscrito, a não ser que a pessoa apresente uma justificativa para que não possa passar por esse tipo de monitoramento. O aparelho também poderá comprovar o uso indevido de celulares para postar fotos do exame nas redes sociais – infração que acabou eliminando dezenas de jovens nas últimas duas edições.
Segundo o MEC, este ano o edital foi traduzido para a Língua Brasileira de Sinais (Libras), e o site do Enem terá uma versão do edital incorporada a um sistema de computação acessível a cegos, chamado Dosvox.
CRONOGRAMA DO ENEM 2014
28 de maio: último dia para pagar a taxa de R$ 35
PROVAS

8 de novembro (das 13h às 17h30, horário de Brasília): 
provas de ciências humanas e ciências da natureza

9 de novembro (das 13h às 18h30, horário de Brasília): provas de linguagens
e códigos, matemática e redação
Sabatistas
Nesta edição, os alunos sabatistas (que guardam o sábado por motivos religiosos) poderão fazer a prova de 8 de novembro às 19h (horário de Brasília) desse dia, exceto nos estados do Acre, Amazonas, de Roraima e Rondônia. Nesses quatro estados, os candidatos sabatistas poderão realizar o primeiro dia de provas às 19h de sua hora local, em função do horário de verão.

Correção da redação
Segundo o ministério, os atuais filtros de correção da redação do Enem serão mantidos e ampliados. De acordo com ele, o MEC tem investido no aprimoramento dos itens de correção e na capacitação dos corretores. O presidente do Inep, Francisco Soares, também disse a jornalistas que cada prova será avaliada por dois corretores.

Combatendo a abstenção
Segundo informou o MEC, os candidatos que não compareceram às provas do ano passado e se inscreverem novamente em 2014 receberão uma mensagem do governo alertando sobre o problema de faltar ao Enem mais uma vez.

De acordo com os dados levantados pelo governo, a maioria dos ausentes no exame são pessoas que não precisam pagar a taxa de inscrição – como treineiros, que ainda não terminaram o ensino médio, e adultos que já acabaram o terceiro ano e trabalham.
Em 2013, o governo estima que cerca de 30% dos candidatos inscritos no Enem não chegaram a fazer os dois dias de prova. O prejuízo com os ausentes, no ano passado, foi de R$ 58 milhões, calcula o MEC.
(Fonte: G1)

15/05/2014

Enem 2014 já passa de 2,2 milhões de inscritos, segundo o Inep

Prazo termina no dia 23. Provas serão nos dias 8 e 9 de novembro.

A edição de 2014 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já tem mais 2,2 milhões de inscritos, segundo balanço parcial divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) ao meio-dia desta quinta-feira (15). O prazo para participar vai até as 23h59 do dia 23, no site

ESTUDE PARA O ENEM NO CURSO CAVALCANTE Clique Aqui e Saiba Mais
Com base no volume de visitantes no site, o Inep afirma  que os melhores horários para se inscrever na prova do MEC são até as 9h, entre as 14h e as 17h, e após as 21h.
O exame será realizado nos dias 8 e 9 de novembro, e a expectativa é que até 8,2 milhões de estudantes se inscrevam este ano. Os candidatos podem tirar dúvidas sobre a inscrição em um passo a passo da inscrição no site enem.inep.gov.br.
Em 2013, mais de 7,1 milhões de candidatos se inscreveram no Enem e mais de 5 milhões fizeram as provas. A taxa de inscrição não mudou – continua R$ 35 –, e o pagamento do boleto deve ser feito até o dia 28 de maio. Ficam isentos da cobrança todos os alunos de escola pública ou que comprovarem renda familiar mensal inferior a R$ 1.086.
Assim como nos anos anteriores, o Enem ocorrerá em dois dias seguidos. No sábado, dia 8, os participantes farão as provas de ciências humanas e ciências da natureza, entre as 13h e as 17h30 (horário de Brasília). No domingo, dia 9, serão aplicadas as provas de linguagens e códigos, matemática e redação. Nesse dia, o tempo de exame será mais longo, entre as 13h e as 18h30 (horário de Brasília).
Segundo o MEC, serão impressas 18,3 milhões de provas (incluindo normal, ampliada, ledor e braile – estas três últimas, para quem tem diferentes graus de deficiência visual) em 1.699 municípios do país. Este ano, 785 mil funcionários vão ajudar na realização do Enem, entre coordenadores de locais de aplicação, assistentes de coordenação, chefes de sala, fiscais e apoio. Em todo o Brasil, haverá 16,6 mil locais de prova.
CRONOGRAMA DO ENEM 2014
INSCRIÇÕES

12 de maio (às 10h):
 início das inscrições

23 de maio (às 23h59): fim das inscrições

28 de maio: último dia para pagar a taxa de R$ 35
PROVAS

8 de novembro (das 13h às 17h30, horário de Brasília): 
provas de ciências humanas e ciências da natureza

9 de novembro (das 13h às 18h30, horário de Brasília): provas de linguagens
e códigos, matemática e redação
Transexuais podem usar nome social
Candidatos travestis ou transexuais poderão usar o nome social para prestar o Enem. Para isso, precisarão fazer a solicitação ao Inep, por telefone, durante o prazo de inscrição.

Segundo o site, "o participante travesti ou transexual que desejar ser identificado por nome social nos dias e locais de realização do exame deve fazer essa solicitação pelo telefone 0800 616161, até o final do período de inscrição". O edital do Enem 2014, no entanto, não faz nenhuma referência ao uso do nome social pelos  candidatos.
Detectores de metal
Na última quinta-feira (8), o MEC anunciou que nesta edição serão aperfeiçoados os procedimentos de segurança contra fraude na aplicação das provas. Os fiscais poderão, inclusive, usar detectores de metais portáteis para comprovar que candidatos não estão usando equipamentos eletrônicos durante a realização do exame.

O detector poderá ser utilizado em qualquer estudante inscrito, a não ser que a pessoa apresente uma justificativa para que não possa passar por esse tipo de monitoramento. O aparelho também poderá comprovar o uso indevido de celulares para postar fotos do Enem nas redes sociais – infração que acabou eliminando dezenas de jovens nas últimas duas edições.
Segundo o MEC, este ano o edital foi traduzido para a Língua Brasileira de Sinais (Libras), e o site do Enem terá uma versão do edital incorporada a um sistema de computação acessível a cegos, chamado Dosvox.
Sabatistas
Este ano, os alunos sabatistas (que guardam o sábado por motivos religiosos) poderão fazer a prova de 8 de novembro às 19h (horário de Brasília) desse dia, exceto nos estados do Acre, Amazonas, de Roraima e Rondônia. Nesses quatro estados, os candidatos sabatistas poderão realizar o primeiro dia de provas às 19h de sua hora local, em função do horário de verão.

Site do Enem traz o passo a passo para o candidato fazer a inscrição (Foto: Reprodução/Inep)
Site do Enem traz o passo a passo da inscrição
(Foto: Reprodução/Inep)
Correção da redação
Segundo o ministro da Educação, Henrique Paim, os atuais filtros de correção da redação do Enem serão mantidos e ampliados. De acordo com ele, o MEC tem investido no aprimoramento dos itens de correção e na capacitação dos corretores. O presidente do Inep, Francisco Soares, também disse a jornalistas na quinta-feira que cada prova será avaliada por dois corretores.

"Se as notas dadas por cada corretor tiverem diferença de 100 pontos, um terceiro corretor irá avaliar a redação. Cada um avalia cinco quesitos. No caso de diferença de 80 pontos em cada quesito, também será chamado um terceiro avaliador", explicou Soares.
"Estamos com um grande processo de monitoramento e capacitação constante. Quando a redação é enviada ao corretor, assim como todo o sistema de acompanhamento, a redação é acompanhada de várias maneiras. A cada ano, acrescentamos detalhes, dada a experiência. Existirão novos filtros e sinalizações, e isso é um processo contínuo", afirmou o presidente do Inep.
Combatendo a abstenção
Segundo informou o MEC na quinta, os candidatos que não compareceram às provas do ano passado e se inscreverem novamente em 2014 receberão uma mensagem do governo alertando sobre o problema de faltar ao Enem mais uma vez.

De acordo com os dados levantados pelo governo, a maioria dos ausentes no exame são pessoas que não precisam pagar a taxa de inscrição – como treineiros, que ainda não terminaram o ensino médio, e adultos que já acabaram o ensino médio e trabalham.
Em 2013, o governo estima que cerca de 30% dos candidatos inscritos no Enem não chegaram a fazer os dois dias de prova. O prejuízo com os ausentes, no ano passado, foi de R$ 58 milhões, segundo o MEC.
(Fonte: G1)

 
CONTATOS e-mail: matematicaporedvarton@yahoo.com |